HRS

Universidade da Mata Atlântica

o projeto de requalificação do antigo Horto Municipal do Salvador, hoje Universidade da Mata Atlântica buscou integrar em um espaço existente mas pouco conhecido localizado na região da Cidade Baixa edificações voltadas a produção, ensino e cultivo de plantas para uso no paisagismo da cidade de Salvador integrados a espaços de lazer e visitação publica através de calçadões e promenades dotados de acessibilidade e segurança para a população.

Client: Prefeitura de Salvador - Ministério Público do Estado da Bahia
Tamanho/Size: 13.852,00 m²
Local/Place: Bonfim, Salvador, BA

Requlificação e Ampliação

Implantação da Praça e Calçadão:

Abrangendo uma área total de 13.852,00m², o projeto de requalificação do antigo Horto Municipal do Salvador, hoje Universidade da Mata Atlântica buscou integrar em um espaço existente mas pouco conhecido localizado na região da Cidade Baixa edificaçoes voltadas a produção, ensino e cultivo de plantas para uso no paisagismo da cidade de Salvador integrados a espaços de lazer e visitação publica através de calçadões e promenades dotados de acessibilidade e segurança para a população.

A ideia principal do projeto partiu da necessidade de requalificar o espaço existente do horto, ampliando sua estrutura física que abriga atualmente pequenas edificações para produção de mudas, viveiros e sistema de cultivo em leiras, ampliando sua capacidade de cultivo de 2.000 para 12.000 mudas, dotando o espaço de novas edificações modulares para salas de aula, biblioteca, café, mirante, espaço administrativos e de  produção/preparo de mudas, além de um módulo especialmente projetado  para realização de pequenos eventos musicais.

Na busca por comunicar todo o projeto, optou-se por implantar uma praça central na cota de referência 37,40m distribuindo e direcionando o fluxo de visitantes através de um calçadão e um sistema de escada rampa conectando as diversas edificações modulares. Uma estrutura pergolada pré fabricada de aço protege a área central da praça permitindo que os visitantes possam usurfruir do espaço em periodos prolongados de insolação.  As estruturas pergoladas contarão com iluminação direcional em lâmpadas LED possibilitando as visitantes iluminação e segurança. Disposto na praça e no calçadão em momentos diversos  o projeto conta com mobiliário para descanso e apreciação da paisagem.  O acesso principal também foi replanejado e contará com o restauro do portão original e iluminação especial através de balizadores especialmente desenhados pelo escritório.

 

Implantação das Leiras

Compreendendo as necessidades abordadas pela equipe técnica do Horto Municpal, foi proposto a ampliação e maximização do número de leiras no projeto. Assim, foi proposto um sistema de disposição de leiras em escadarias que acompanham os módulos de 01 a 04 com 16m de comprimento 1.0m de largura e 60cm de profundidade.

Entendendo também da necessidade de proteção das mudas do contato direto com os visitantes, verificou-se que o sistema de leiras em escadaria semi protegidos por paredes continuas poderia ser uma excelente alternativa, permitindo aos visitantes o contato visual mas protegendo as mudas do contato direto. Levando em consideração as variedades das espécies cultivadas no horto foi desenvolvido alguns estudos complementares de insolação, ventilação e zonas de calor na busca em auxiliar a equipe técnica do Horto na escolha do espaço certo para o plantio das espécies de sombra, semi-sombra ou sem sombra.

Implantação dos Módulos:

As edificações modulares foram implantadas em disposições escalonadas paralelamente as curvas de nível onde havia menor declividade no terreno (entre 10 e 15%), de forma que todo o projeto fosse facilmente acessado e o volume de cortese aterro fossem reduzidos na futura obra. O sentido da declividade favorável combinada às perspectivas do mar, orientou de maneira natural o projeto no eixo noroeste-sudeste permitindo ventilação cruzada natural e facilidade de circulação no conjunto de edificações do horto. O sistema de leiras forão propostos em escadaria no fundo de cada módulo criando uma perspectiva gradável e vencendo a declividade média do terreno, esse sistema também favoreceu a redução do volume de corte e aterro possibilitando também que as mudas sejam acessadas de maneira eficiente.

2 Comments

  • Marina Bezerra de Andrade disse:

    Quando estará pronto? Aguardo ansiosamente! Belo projeto !

  • Bruno Silva disse:

    Que maravilha!!! Eu e a vasta maioria dos soteropolitano desconhecia a existencia desse espaço!! Quem bom saber que será requalificado e dotado e infraestrutura não só para ampliar sua atuação como receber a população.
    Parabens pelo belo projeto. Espero que ano que vem, quando retornar à cidade já esteja pronto!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.